quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Simulado de Abandono de área risco em Campos do Jordão inicia a 25ª Edição da Operação Verão 2013-2014

 Participantes se dirigindo para o local da simulação
 Cláudio José Ferreira explicando como reconhecer feições de risco
  Rogério, Eduardo, Lídia, "Borbinha" (mascote da defesa civil) e Cláudio

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) lançou no dia 01 de dezembro de 2013 oficialmente o “Plano Verão 2013-2014″. Em sua 25ª edição, a operação coloca em prática o Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), específico para escorregamentos de encostas e inundações. O PPDC é coordenado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC), e conta com o apoio técnico do Instituto Geológico (IG), além de outros órgãos estaduais. O PPDC tem como objetivo monitorar os 129 municípios integrantes do plano considerados os mais vulneráveis a inundações e escorregamentos.

O início da Operação Verão no Estado neste ano foi marcado pela realização de um exercício simulado de abandono de área de risco, para treinamento da população local em caso de emergência na Vila Santo Antônio, em Campos do Jordão. A ação foi desenvolvida pela CEDEC em parceria com a prefeitura, a Defesa Civil Regional e Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Secretaria da Agricultura, Cultura, Meio Ambiente, Saúde e dos grupos de Escoteiros da região.

A participação do IG no exercício foi simular uma avaliação geotécnica para avaliar as condições de saturação de água no solo (acúmulo de água) e a situação das encostas (blocos de rochas soltos, solo exposto, árvores e postes tortos, rachaduras recentes em muros e paredes, desníveis aparentes). No local escolhido como abrigo, Escola Municipal Mafalda Machado Cintra, foram realizadas palestras e atividades com os participantes. As crianças receberam cartilhas para colorir da Defesa Civil e do IG receberam a Coleção Geonatural nº 01 - “Você Sabe o que é Deslizamento?”, Caderno de Educação Ambiental - “Desastres Naturais” e para as representações e educadores foram entregues o livro “Desastres Naturais - Conhecer para prevenir”.

O Plano envolve ações de monitoramento dos índices pluviométricos, previsões meteorológicas, realização de vistorias de campo nas áreas de risco e atendimentos emergenciais. Tem um caráter preventivo, com objetivo de evitar a ocorrência de mortes, por meio da remoção preventiva e/ou temporária da população que ocupa as áreas de risco, antes que os escorregamentos atinjam suas moradias. O PPDC é operado em 4 níveis operacionais, para os quais existem ações específicas: OBSERVAÇÃO, ATENÇÃO, ALERTA E ALERTA MÁXIMO.

No Estado de São Paulo, as atividades de identificação, avaliação e gerenciamento de áreas de riscos geológicos tiveram início de forma mais sistemática a partir de uma iniciativa do governo do Estado devido a acidentes em larga escala de graves consequências ocorridos durante o verão de 1987-1988, na região da Serra do Mar, principalmente devido à ocorrência de vítimas fatais nas cidades de Cubatão e Ubatuba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário